quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Eu ando fazendo umas receitas bem loucas pras minhas comidas por aqui lol
Eu quase não como besteiras, tenho me alimentado muito bem.
Comecei uma série nova, tenho jogado bastante Switch e Mario Kart online com um amigo...
Quero ler meu livro, mas sempr deixo pra depois.
Sempre que dá saio para dar uma voltinha a pé por aqui.
Um amigo me perguntou se sinto falta do Brasil. A verdade é que politicamente eu não gosto do Brasil, também não gosto daqui, mas antes de vir pra cá, lá era o melhor lugar pra mim e agora que estou aqui, aqui é o melhor lugar pra mim. E se eu me mudar para qualquer outro lugar, este lugar também será o melhor lugar pra mim. Eu estou feliz. Tudo a minha volta está perfeito.

Sobre meus sentimentos, eu estou tranquila. Sim, eu já cheguei encontrando uma pessoa incrível e eu nem sei o que dizer muito sobre isso, porque é impressionante. Mas me sinto tão completa sozinha, que não estou apressada para firmar nenhum contrato invisível com ninguém
Eu já devia ter aceitado pra ser namorada do cara que estou apaixonada, mas fica uma coisinha dentro de mim dizendo pra esperar. Então sei lá. Também quero fazer do jeito certo, não quero meter os pés pelas mãos... mas não sei direito o que é que é certo, então estou “deixando acontecer na-tu-ral-men-te”.
Está tudo muito lindo. Fluindo livremente. Quero que continue assim.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Tem algumas coisinhas que são muito importantes nessa vida:
Reconhecer meus erros sempre e ver onde posso melhorar
Ser grata pelas coisas boas e ruins que me acontecem e tirar sempre o melhor
Saber segurar o foda-se quando tenho que deixar algo e seguir em frente

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Eu acho que eu só me atraio por gente que não gosta de balada, bebida e multidão ahahahha quanto mais velha fico, mais as pessoas que me relaciono precisam ser parecidas comigo. “Os opostos se atraem”, meucú!
É estranho estar com alguém que não possui nenhuma rede social ou aplicativos de conversa, mas quem sabe eu não aprenda a me distanciar um pouco disso. O menino é mais radical que eu com as coisas. Quero melhorar também.

Eu não vou ficar só falando aqui do quanto estou apaixonada para não ficar chato demais, né? Mas, assim, eu tô. Muito. Parei.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Eu não estou sabendo lidar.
Não estou conseguindo.
Acho que eu estou doente.
Não estou aguentando ficar longe desse meninoooooooo ahhhhhhhhhhhh eu tô muito apaixonada, perdi o controle socorrrrrrrrrr hahahahahahaha ai caralhaaa


Olha, eu nem sei

Felicidade é

Acordar cedo, pegar o carro, dirigir por essas ruas lindas nessa cidade tranquila todo dia é um presente.
Sempre que dá saio a pé também, porque gosto de andar devagar e ficar olhando para as árvores nas calçadas.
Passar o dia sorrindo que nem idiota por causa das mensagens fofas que recebo do cara que já estou apaixonada, dormir conversando com ele, acordar e já ter mensaginha carinhosa pela manhã... Sei lá, parece até que estou sonhando! Mágico.
E ele tocando música, meudeus! E ele se esforçando para falar em portugues, que fofura! Lindo, ahhhhhhhh meu coração! Eu estou muito adolescente boba. Aquela voz e o jeitinho que fala, aqueles olhos cor de céu, aquela boca macia, aquele abraço gostoso, tudo, tudo...
Desde que cheguei aqui, tudo tem sido maravilhoso para mim.
Gosto do meu trabalho e das pessoas, gosto do carinho que recebo deles.
Eu gosto do frio, da neve, das árvores sem folhas.
Sempre que saio para caminhar tenho vontade de gritar de tanta alegria que eu sinto.
Já estou fazendo planos para quando a primavera chegar... tem tanta coisa que quero fazer aqui!

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Penn Station

Primeira vez na vida que viajo sozinha, vim morar neste país que tanto falei mal desde adolescente. É engraçado que a oportunidade de mudança veio logo daqui.
Ontem completei minha primeira semana aqui, já fiz alguns amigos e resolvi sair no meu primeiro encontro (hahaha eu não mudo, eu sei, sou muito rápida).
Choveu a tarde toda e a noite, fomos numas livrarias, lojas de jogos, restaurante japonês, starbucks, tomamos chuva em Bryant Park, nos escondemos na Barns & Noble e foi o primeiro beijo mais fofo da minha vida.
Interessante ser a primeira pessoa que conheço daqui também alguém que não gosta do país e das merdas que esse lugar faz com o resto do mundo e medita e quer fugir do sistema e questiona tudo e gosta de conspirações e alienígenas e as mesmas bandas e filmes e o jeitinho fofo e os autores de livros e a gente não consegue parar de se falar e putaquepariu caralho o que está acontecendo? Isso é real?

Ai meu deus do ceu

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

É quatro da manhã, sinto um pouco de sono, mas não quero dormir.
Fiquei algumas horas sorrindo no skype, mas quando a ligação acabou ficou só a mesma música tocando repetidamente, a sala quase totalmente escura, o vento suave entrando pela porta e eu, sozinha olhando para o teto.
Não quero ir pro quarto, não quero deitar na cama.
Ben Howard - Promise no repeat.
Mais dois dias e completo mais um ano de vida.
Eu gosto mais do que deveria da solidão...
Gosto da meia luz, da música calma e triste, do aperto no peito de querer alguém que está muito longe, gosto de olhar pela janela em silêncio, devaneios, sorrisos bobos. Gosto de ficar sozinha, perdida dentro de mim.
Gosto da sensação de me ter só para mim. De respirar tranquila e finalmente dormir e acordar sabendo que tudo, tudo está bem.

Não se passou um segundo desde 2014. Foi um rápido piscar de olhos, que eu já quase não me lembro mais. Nestes três anos eu me perdi de mim, mas estou voltando.
Foram duas pessoas em toda a minha vida que passaram por mim e levaram um pedacinho de mim com elas. Meu primeiro e meu segundo amor verdadeiro não me deixavam totalmente, não, meu coração não conseguia se libertar deles. O primeiro foi ficando longe, distante demais para ser notado e o segundo, mesmo distante eu ainda podia sentir muito muito forte.

Será que tudo que fui vivendo era porque estava ainda o procurando nos outros?
Mas só encontrei o que tinha de ruim em nós... bem pior, muito, muito pior do que o que vivemos. O medo de se comprometer e as mentiras junto com comportamentos agressivos, revivi isso em outras pessoas e foi horrível, foi pior de um jeito que até parece que você era mesmo a pessoa certa para mim.
Preciso deixar ir, de verdade, preciso me soltar de você.
Eu o amo, nunca deixei de amar, mesmo depois desses anos.
Mas preciso ir.
Já faz um bom tempo que o deixei ir, mas eu não pude sair do mesmo lugar. Peço perdão por isso.
Preciso que pare de vir me ver nos sonhos e eu preciso parar de procurá-lo em meus sonhos também.
Este ciclo de coisas ruins precisa acabar aqui.
Obrigada por tudo e por todo amor que senti por você nos nossos dois anos juntos, nos meses que ainda nos vimos depois e nestes outros anos separados. Teve alguma coisa na gente que me prendeu por todo esse tempo, eu não sei explicar o que foi nem o porquê, mas todos que passaram foram esquecidos do dia para noite, mas você não saía nunca do meu coração...
É estranho.

Preciso ir agora.


Adeus.